Você está aqui: Página Inicial PROF. DR. ANTONIO DE MIRANDA

Apresentação

Docentes

Graduação

Pós-Graduação

Pesquisa

Extensão

PROF. DR. ANTONIO DE MIRANDA

(Prof. Titular e Livre-Docente)

 

Formação Acadêmica

Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular) - Universidade Federal de São Paulo (1984) 

Doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular) - Universidade Federal de São Paulo (1989)

Pós-Doutorado - The Salk Institute for Biological Studies, La Jolla, Califórnia, EUA (1990-1992)

Livre-Docência - Universidade Federal de São Paulo (2011)

 

E-mail: amiranda@unifesp.br

Telefone: 5576-4848 ramal 1968

Sala: INFAR - 1.º andar - Rua Três de Maio, 100 - Vila Clementino - São Paulo/SP

 

CVLattes

 

Linha de pesquisa: estudo da relação estrutura atividade de peptídeos biologicamente ativos

 

Resumo: o objetivo da linha de pesquisa e entender a relação entre a estrutura e a atividade biológica de peptídeos bioativos. Dentre estes compostos temos especial interesse nos peptídeos antimicrobianos (PAMs) visando principalmente um melhor entendimento do mecanismo de ação lítico da gomesina comparando-o com os de outros PAMs de estrutura similar, tais como a protegrina, taquiplesina e polifemusina. Assim, se procura estudar as similaridades e diferenças na ação destes peptídeos em termos de ação antimicrobiana, contra bactérias e fungos, lítica em miméticos de membrana (GUVs e LUVs) e em modelos celulares. Neste último, se avalia principalmente os mecanismos gerais de morte desencadeados pelos diferentes PAMs. Como em geral os PAMs também possuem atividade antitumoral, estudamos também o entendimento da ação biológica da gomesina em células tumorais. As diferenças de mecanismos de ação biológica em relação ao tipo de morte e correlacionando-o com as características relacionadas à citotoxicidade, tais como ligação na membrana, endocitose e estabilidade extra e intracelular. Atualmente também participa de um projeto de Cooperação Internacional Brasil-Chile para o desenvolvimento de drogas contra disfunção erétil e como espermicida. Estes compostos foram isolados do veneno da aranha Latrodectus mactans do Chile.

Ações do documento